4# EM VIANA

DOMINGO  25 SETEMBRO 2016





Duas vilas bonitas, o desabafo da despedida e as paisagens que o norte já nos acostumou – são estas as vertentes que ditam o último dia sobre o distrito de Viana do Castelo. Duas vilas distintas, passeios calmos e serenos, quadros de cortar a respiração são as promessas do artigo de hoje; um artigo, essencialmente, fotográfico para mimar este domingo. 
























ARCOS DE VALDEVEZ
Onde Portugal se fez, dita a história. É uma vila raiana, cheia de peripécias e longos parágrafos, cheia de mistérios e uns tantos feitos. Preenchida por grandes folhagens, por verdes e azuis calmos e banhada pelo Rio Vez. Uma vila calma, tranquila e serena, uma vila que chama por passeios a dois ou em família. 































É uma vila bonita, aliás, uma beleza sem igual que dificilmente encontramos por cá, no sul. Porém, confesso, que levava as expetativas muito elevadas o que acabou por ser uma vertente traiçoeira e cair – ligeiramente – na desilusão. Também já vos aconteceu? Mesmo assim é paragem obrigatória se estão por aqueles lados. 

















PONTE DE LIMA
À semelhança de Valença, também a vila de Ponte de Lima esteve no nosso roteiro desde início – não precisa de muitos pretextos, só a vila chama a atenção de qualquer turista, a beleza natural que transmite capta o olhar atento de qualquer visitante. Entre muitos espanhóis e português – e outras tantas culturas – a vila estava preenchida, cheia de euforia e alegria. 

Visitámos Ponte de Lima a um domingo, dia mercado semanal – feira, se assim o entenderam melhor – presumimos que toda aquela agitação se remete para as tradições que por lá pairam. É uma vila cheia de história – assim como as anteriores – e cheia de pequenos detalhes que enchem a nossa lente.




Tivemos oportunidade de ver a vila de uma outra perspetiva, ao passar a Ponte, e de visitar o Museu Rural – um pequeno grande jardim que mostra os vários verdes que existem, desde o mais antigo ou mais atual. Um cantinho que não podem perder. O Museu do Brinquedo também foi algo que despertou a nossa atenção – mas o calor era tanto tanto que optamos por uma esplanada e um sumo fresquinho.



Foi um registo meramente fotográfico e com uma ou outra sugestão, no entanto, é uma partilha recheada de boas memórias e cheia de saudades. Não percam, daqui a pouco, o último artigo da séria #emviana com os últimos pormenores desta roadtrip.

F o l l o w  m e : facebook | instagram | bloglovin | zomato

1 comentário:

  1. Acho que nunca fui a Arcos de Valdevez às outras 2 já fui e adoro, o norte de Portugal é lindo e identifico me plenamente. As fotos estão estupendas! Obrigado pela partilha
    Beijinho
    Beleza De Mulher e Mãe
    Facebook
    Instagram

    ResponderEliminar